Fundada a 06 de abril de 1975, a Cooperativa de Habitação Económica As Sete Bicas tem registada no seu percurso histórico a construção de 3.184 casas que destinamos à satisfação habitacional de igual número de famílias que nela acreditaram e confiaram.

De entre os inúmeros empreendimentos que edificamos muitos foram aqueles que, para além da qualidade e custo acessível das habitações, foram dotados de excelentes equipamentos sociais destinados a atividades a que sempre nos dedicamos, quer no particular domínio do apoio à infância e à terceira idade, quer na promoção de atividades de apoio a públicos jovens e seniores, distribuídas pela cultura, desporto, recreio e qualidade de vida.

Temos razões em ter muito orgulho nas felicidades que ajudamos a construir durante este percurso de 47 anos. O trabalho que desenvolvemos atesta quanto é belo transformar sonhos em realidade efetiva.

Hoje, em novembro de 2022, estamos perante uma nova etapa e mais um evento inovador.

Na Azenha de Cima, cidade da Senhora da Hora, onde há mais de 30 anos edificamos uma das nossas mais belas e representativas urbanizações residenciais e polo de serviços, acabamos agora mesmo de concluir a concretização de uma nova e relevante resposta social à comunidade.

Trata-se, neste caso, de uma singular e qualificada residência universitária excelentemente localizada, de dimensão equilibrada e modernamente equipada a que, enquanto extensão da nossa principal competência pelo campo habitacional, decidimos simplesmente denominar “Casa do Estudante”.

Esta nova “Casa”, localizada na Alameda da Azenha de Cima, nº 105, dispõe de 21 camas distribuídas por quartos duplos e triplos e respetivas áreas de serviços e de lazer, a que os interessados poderão de imediato aceder pelo preço mensal de 318 euros, que já inclui todos os indispensáveis serviços inerentes.

Assim, o antigo ginásio outrora muito útil, mas que as exigências da modernidade o tornaram ultrapassado, dá agora lugar, uma vez adequadamente reestruturado, a uma nova resposta social que visa responder a uma enorme dificuldade e grande lacuna na sociedade dos nossos dias:

Um grande número de estudantes deslocados das suas terras não consegue alojamento competente e digno e são, muitas vezes, vítimas da enorme especulação sem escrúpulos que grassa no País e sobretudo nos grandes centros urbanos.

Nesta página, que agora criamos, são publicadas todas as caraterísticas, normas regulamentares e condições de candidatura e de acesso à condição de residente da nossa Casa do Estudante, e as inscrições para os interessados começam neste preciso momento.

Este é mais um momento que constitui para todos nós – dirigentes, sócios e colaboradores – um importante marco de ação e de celebração cooperativista da Che As Sete Bicas.

Senhora da Hora, novembro de 2022

Guilherme Vilaverde

Planta da Casa do Estudante