Do presente para o futuro

Mensagem do Presidente

A ausência de novas promoções habitacionais nos últimos anos foi, a par da estabilização das demais atividades de gestão dos empreendimentos e componentes sociais da atividade da Cooperativa, as principais razões por que nos mantivemos tão ausentes da regular atualização desta página.
Durante este último período limitamo-nos, praticamente, á regular publicação de documentação a que estamos legalmente obrigados, e mais do que isso não foi possível.

Mas, porque há sempre um tempo certo para tudo, eis que nos encontramos – nesta tão difícil fase em que todo o Mundo se defronta com a grave crise da pandemia covid-19 – de novo e finalmente, a refrescar a nossa página web e a dar-lhe, neste delicado momento, um novo impulso de importância que indiscutivelmente merece.

Publicações oficiais, convocatórias e respetiva documentação de suporte, notícias sobre atividades da cooperativa e do setor e informações de interesse geral serão, assim o pretendemos, a primeira e principal linha de opção e interesse no acesso a esta página.

De igual modo, também aqui se patenteiam a composição dos órgãos sociais em exercício e o atual organigrama interno de funcionamento dos serviços, assim como o importante rol de atividades em curso e das principais parcerias de ação que desenvolvemos pelo interesse da comunidade, e que nos merecem particular relevo.

A caraterização da habitação sete bicas, uma breve síntese histórica dos diversos empreendimentos concebidos e edificados, alguns elementos da respetiva ficha técnica e dos principais dados elucidativos do histórico processo da cooperativa, constituem, também, registo insubstituível do mérito alcançado pela Che As Sete Bicas em favor dos seus associados, no desenvolvimento e valorização do setor no seio e em benefício da comunidade.

Mas a atualização do nosso site enquanto cooperativa pioneira e liderante do setor, é também oportunidade soberana para falarmos de expetativas em relação ao futuro da habitação cooperativa, com os olhos em todos quantos precisam do nosso papel na resposta às carências sociais de habitação, particularmente das camadas mais jovens.

Sim, do futuro das cooperativas de habitação em Portugal, o qual urge seja reativado, modernizado e efetivamente apoiado pelo Estado – aos níveis central e local – á luz das atuais e inúmeras necessidades, carências e enormes debilidades e disfunções do setor.

E sempre com a visão de quem fez caminho de que se orgulha, possuiu conhecimento e experiência partilhada de como fazer para e com as pessoas, agora no âmbito de uma nova fase e estratégia de intervenção publica e institucional do setor, que urge acontecer!

Fique bem.



Senhora da Hora, dezembro 2020

Guilherme Vilaverde